Leitor de jornal de gestão financeira

O que é adiantamento ao depositante e como isso pode ser útil?

Saldo zerado, cheque especial com limite esgotado e algumas outras situações como essas exigem medidas emergenciais. É aqui que o adiantamento ao depositante entra. Entenda o que é e como esse serviço pode ajudar sua empresa.

Muitas pessoas já passaram pela situação de precisar de dinheiro em determinado momento e não ter. Pode ser para pagar uma conta de luz, por exemplo, ou ainda para fazer um depósito para um fornecedor. Uma ótima solução para esse tipo de problema é o Adiantamento ao Depositante.

Essa é uma forma segura de pedir dinheiro emprestado ao seu banco sem precisar recorrer a empréstimos de longo prazo e com juros abusivos.

Por exemplo, se uma pessoa ficou de receber um valor no dia e esse dinheiro não caiu na conta mas, no dia seguinte, ele estava lá, não valeria a pena pedir um empréstimo para devolvê-lo no dia seguinte pagando um valor bem maior só por poucas horas de uso.

Quer saber mais sobre o que é adiantamento ao depositante e como esse serviço pode ajudá-lo a resolver problemas mais urgentes? Veja abaixo.

O que é adiantamento ao depositante?

Adiantamento a depositante nada mais é do que um empréstimo que o banco faz a você por um curto período de tempo, normalmente, 24 horas. Para isso, você não deve ter saldo em conta (a não ser o valor da taxa do serviço) e, caso use o cheque especial, o limite dele também não deve existir mais.

Obviamente, para ter esse serviço, existem algumas regras e normas. Há um custo envolvido nessa transação que pode variar de R$ 5 até R$ 290 reais ou mais a depender do banco em questão. Quando se trata de conta de pessoa jurídica, esse valor cobrado pode ser ainda maior.

Há também um limite de tempo para a cobrança. Por exemplo, se dentro de 30 dias você já fez um pedido de adiantamento ao depositante, precisará esperar mais 30 dias para fazer outro.

Esse valor pode ser usado para diversos objetivos como para cobrir um cheque que vai entrar na conta, uma transação de TED, DOC ou PIX que está agendada ou ainda para cobrir uma compra no cartão de débito e assim por diante.

Como funciona o adiantamento ao depositante?

Você já usou todo o limite do cheque especial ou não possui um, ou ainda tem contas que vão entrar no débito automático e não há saldo em conta o suficiente para isso. E agora, o que fazer?

Uma solução simples e eficaz pode ser o adiantamento ao depositante. É um tipo de empréstimo que o banco faz por um período curtíssimo de tempo. É um valor que pode “salvar” você ou sua empresa da inadimplência por conta de um erro.

Você pode ter feito um depósito no caixa eletrônico depois das 17 horas, por exemplo. Nesse caso, o valor só entrará na sua conta no dia seguinte. Você pode pagar uma pesada multa apenas por conta disso. 

Para pedir o adiantamento ao depositante, primeiro, verifique se o seu banco oferece o serviço. É bem provável que, se for o caso, ele esteja disponível para pedido pelo aplicativo, site ou entrando em contato com a instituição financeira.

Após pedir o adiantamento, o banco fará uma análise sua para correr o mínimo de risco quanto à devolução do dinheiro. Essa devolução deve acontecer em até 24 horas na maioria dos bancos.

Tal serviço tem um custo e esse valor a ser pago vai depender do quanto cobra a instituição financeira. O fato é que, para pedir o adiantamento você precisa ter em conta, ao menos, o dinheiro da taxa.

Você pode analisar toda a política, taxas, juros, IOF e outros pontos importantes sobre o adiantamento a depositante que o seu banco oferece no momento de assinar o contrato. Leia com calma e se houver a possibilidade, envie a um advogado especialista no assunto para analisar o contrato.

Dessa forma, quando o serviço for necessário, você saberá exatamente como fazer o pedido, como usá-lo e entenderá as despesas que chegarão a partir disso.

Quando é cobrado o adiantamento ao depositante?

Cobrança de tarifa da conta corrente

Digamos que você tenha uma conta corrente que cobre tarifa de manutenção e essa mesma conta está com o saldo zerado. No momento em que o banco for cobrar a tarifa, o valor da taxa do adiantamento ao depositante também poderá ser cobrado.

A lógica é simples: um valor precisa ser cobrado, mas não possui saldo em conta. O banco identifica isso e “empresta” esse valor para cobrir as despesas e, por esse “empréstimo” cobra-se uma taxa.

Contas em débito automático

Algumas contas podem ser pagas com débito automático. É comum, por exemplo, ver pessoas que deixam contas programadas para retirar o dinheiro da conta no dia. Pode ser uma conta de celular, a fatura do cartão de crédito e assim por diante.

Porém, também é bastante comum — especialmente nos dias de hoje — que algumas contas sejam esquecidas de pagar. Nesse caso, a cobrança será feita normalmente e não haverá saldo para pagá-la. É justamente em situações como essa que pode ser cobrado o adiantamento ao depositante.

Compensação de cheque

Quando o cheque entra na conta ele precisa ser compensado e, da mesma forma que em outras situações — débito automático sem saldo em conta, por exemplo — o banco pode fazer a cobrança do adiantamento ao depositante.

Lembrando que, ao não ter dinheiro para cobrir o valor do cheque, a depender de quantas tentativas de pagamento foram feitas, seu nome pode ir para o CCF (Cadastro de Emitentes de Cheque sem Fundo) e dificultar a sua vida.

Saque emergencial

Caso você esteja precisando fazer um saque de forma urgente, pode pedir ao banco para fazer um adiantamento ao depositante. Será feita uma análise das suas contas nos últimos meses para saber se você é ou não bom pagador. De qualquer forma, será cobrada uma tarifa por esse empréstimo de última hora.

Como evitar o adiantamento ao depositante?

Ter uma boa organização financeira na sua empresa é mais do que essencial para evitar esse tipo de situação na qual o dinheiro é necessário de forma urgente. Veja abaixo algumas estratégias que podem ser usadas e soluções de cobranças para você e sua empresa.

Reduza a inadimplência

Muitas vezes, a empresa faz os cálculos com base naquilo que tem para receber das vendas que foram efetuadas.O que não é um erro, mas é necessário entender que toda ou quase toda empresa precisa lidar com uma taxa de inadimplência.

Porém, mesmo fazendo o orçamento do mês de acordo com essa taxa, um cliente que costuma pagar em dia pode atrasar.

É por isso que você precisa ter estratégias para que esse tipo de coisa não aconteça. Por exemplo, pode ser que esse cliente tenha, simplesmente, esquecido de pagar e com um simples lembrete seu isso não precisaria acontecer.

Para ajudar nesse aspecto, o Linker tem todo um sistema que ajuda você e sua equipe a acompanhar todas as cobranças. Por exemplo, ele cobra o cliente de forma educada ao enviar um lembrete de que tem uma conta que está perto de vencer de forma automática.

Organize as despesas fixas e variáveis

A melhor forma de evitar ficar sem saldo na conta ou não ter dinheiro para pagar algo é organizar os gastos e melhor ainda se você dividi-los em despesas fixas e variáveis.

O primeiro ponto é saber identificá-las, ou seja, saber quais são as despesas fixas (aluguel, salário dos funcionários, água, luz, internet e outros) e as variáveis (troca de um computador, multas, consertos não programados e assim por diante).

Quando você sabe separar essas despesas, fica muito mais fácil se organizar financeiramente, não esquecer de nenhuma conta e saber de quanto você vai precisar no mês para cobrir-las. As chances de não ter dinheiro para pagar alguma conta e precisar do adiantamento a depositante diminuem consideravelmente.

Saiba como calcular a folha de pagamento

Horas extras, adicional noturno, férias são alguns dos itens que precisam entrar no cálculo da folha de pagamento da sua empresa. Se isso não for feito com cuidado e corretamente, certamente vai faltar dinheiro no final do mês.

Digamos que dois dos seus funcionários vão sair de férias no mês e você precisa pagar esse valor a eles. Porém, na hora de fazer o cálculo, esse dinheiro das férias não é contabilizado. O que vai acontecer? Você terá que tirar dinheiro de algum lugar, provavelmente de alguma outra despesa que precisa ser paga para cobrir esse “custo” de última hora.

Você pode ficar sem dinheiro para pagar alguma conta e ter que recorrer ao adiantamento ao depositante, o que não é nada interessante.

Por isso, calcular a folha de pagamento com cuidado é essencial para evitar surpresas no final do mês que desorganizam todo o seu planejamento financeiro.

Entenda o cálculo do lucro líquido

O lucro líquido é o lucro que uma empresa tem tirando todas as despesas e custos a serem pagos. É o que “sobra” do que se ganha das vendas realizadas depois de separar o dinheiro para despesas fixas e variáveis.

Não saber fazer o cálculo correto dessa conta pode se tornar um grande problema para você e toda sua equipe. Você pode, por exemplo, calcular o lucro líquido a mais do que realmente é e o que acontece nesses casos?

Normalmente, há alguma despesa que ficou sem dinheiro para ser paga e será necessário recorrer ao adiantamento ao depositante.

Assim, fica clara a necessidade de fazer o cálculo de maneira correta, tento o máximo de atenção para que o lucro líquido não acabe ficando num valor muito maior do que ele realmente é.

Abra uma conta PJ

Quer ter uma excelente organização das finanças do seu negócio? Então separe os ganhos da empresa dos ganhos pessoais, e a melhor forma de fazer isso é abrindo uma conta PJ.

Ao separar as contas, ficará muito mais fácil entender o que é dinheiro seu e o que é o dinheiro da empresa e fazer uso de cada um de forma mais consciente. Aqui no Linker oferecemos conta PJ para o seu negócio, uma conta com diversos recursos que vão auxiliá-lo no planejamento financeiro.

Entender o que é adiantamento ao depositante é algo que pode salvar o seu mês de ficar no vermelho por conta de um erro de cálculo ou porque realmente as vendas não foram tão boas como era previsto. Porém, é preciso evitar esse tipo de situação já que o adiantamento ao depositante pode cobrar taxas elevadas e também pode ser que o banco não seja capaz de oferecer o valor total que precisa naquele momento.

Quer mais dicas de organização financeira? O Linker possui uma sessão inteira de conteúdo com esses assuntos que vão ajudar o seu negócio a ter muito mais sucesso!

Rolar para cima

Fique por dentro


Que tal receber no seu e-mail conteúdos que podem ajudar na gestão da sua empresa?

Preencha seu nome e e-mail: