Como alguns empreendedores estão se adaptando a nossa nova realidade

O coronavírus mudou a nossa realidade. De uma semana para a outra nos vimos enfrentando uma pandemia mundial, sem precedentes e que fez com que o mundo, como estávamos acostumados até então, não fosse mais a nossa realidade.

Medidas de isolamento social foram adotadas por todo o Brasil. O comportamento de consumo mudou drasticamente e então tivemos que nos adaptar. Nós sabemos que adaptação é um dos primeiros pontos no guia de sobrevivência do empreendedor. 

O empreendedor já é naturalmente um atleta olímpico. Entre revezamentos, corridas com obstáculos, saltos e arremessos, nenhum empreendedor abandona o jogo sem tentar de todas as formas que puder. 

Então, de repente, tivemos que parar, olhar para o planejamento do ano, tomar uma respiração profunda e fazer a grande pergunta: como recomeçar?

Por isso, buscamos alguns empreendedores e empreendedoras para entendermos como eles estão se adaptando à nossa nova realidade e, claro, quais os aprendizados que tiveram até então.

Nada melhor que escutar a Barbara da Fishtag, o Juan da TFX Startup International e o Lenine da Grand Vin

Quais mudanças foram adotadas

Primeiro queríamos saber quais mudanças as empresas tiveram que adotar para este novo contexto.

Para o Juan e a TFX Startup International, empresa especializada em Cloud Computing, Segurança Digital, Consultoria Digital, Big Data, AI e Criptomoedas, as mudanças foram grandes.

Juan: A primeira grande mudança que tivemos que fazer foi usar o nosso capital de giro de emergência de 8 meses. Reduzimos consideravelmente o meu salário como CEO para melhorar a saúde da empresa e priorizamos os funcionários. Então, entramos em contato com os bancos e pedimos mais prazo, especialmente prorrogação de operações de crédito por 60 dias. Reduzimos custos operacionais, otimizamos ainda mais o processo de infraestrutura, para economizar vários dólares, uma vez que mais de 74% da nossa operação é referenciada em dólar.

Além disso, entramos em contato com empresas solicitando um desconto para continuarmos utilizando as soluções e viabilizar a nossa adaptação nesse momento.

Contactar fornecedores e parceiros comerciais também foi fundamental na primeira etapa, além do contínuo trabalho no formato remoto. Além disso, para superarmos juntos essa situação crítica em que vivemos estou tendo reuniões mais frequentes com todos do time para acelerarmos o número de vendas e aumentarmos o número de clientes pois acreditamos que a única forma de superarmos esta fase é fazer mais vendas e testar novos canais de venda pela internet, no caso da minha empresa, no mercado internacional.


A Barbara e sua equipe da Fishtag, empresa que conecta o produtor de pescados ao restaurante de maneira ágil, segura e rastreável, criaram um novo produto do zero.

Barbara: A Fishtag está tendo que se reinventar, fazendo adaptações do estratégico ao tático. Com a crise, tivemos que nos estruturar para entrar no mundo do B2C. Nascemos no B2B e o nosso plano era continuar nele por uns bons anos. Porém, com os restaurantes fechados e com a demanda reduzida, corremos para criar um produto para o consumidor final com delivery. O time teve que se adaptar para criar algo em condições restritivas. A consequência é que o produto vai chegar ao mercado em um versão beta longe do que idealizamos. Nesse cenário, decidimos que é melhor lançar do que esperar o ideal. 

Hoje, não temos os fornecedores entregando no prazo ou no preço normal e isso vai da embalagem à logística. Um exemplo crítico para a nossa operação foi o frete aéreo saindo de R$2,50/kg para R$61/kg na segunda semana de isolamento.

Em relação ao time, estamos na maré contrária da maior parte das empresas. Vamos fechar uma contratação agora e vamos manter todos sem redução de salário nesse momento.


Para o Lenine da Grand Vin, importadora de vinhos e loja multimarcas, se adaptar para garantir a segurança de toda a sua equipe foi o primeiro passo. 

Lenine: Fizemos mudanças nos horários de funcionamento com revezamento do pessoal. 


Quais aprendizados tiveram até aqui

Sabemos que o momento atual trouxe muitos aprendizados para as empresas, então perguntamos quais aprendizados cada empreendedor já teve até agora. 

Para o Juan, a união é um dos pontos chave para enfrentar as dificuldades. 

Juan: O primeiro aprendizado é de que o planejamento da empresa para cenários favoráveis e cenários críticos foi crucial para garantir a nossa operação, mesmo com reduções em custos operacionais. É importante destacar que os funcionários não tiveram nenhuma redução no salário, a união faz a força! 

Através desta cultura forte que temos desde 2017, foi possível tomar as primeiras medidas emergenciais, pivotar grande parte das operações e garantir que todos os nossos produtos e serviços continuem atrativos ao mercado B2B e B2C internacional, sem perda de qualidade, focando em nossos diferenciais competitivos. 

Todos os colaboradores estão cientes do cenário em que vivemos e o nosso contato frequente por videoconferência tem proporcionado esse alinhamento de valores, ideias e ideais para o TFX Startup International (TSI).

Já a Barbara definiu 3 grandes aprendizados que teve até agora.

Barbara:

  1. Sempre construir times com habilidade de criar e se adaptar rapidamente. Primeiramente, eu sempre acreditei que eu tinha um time forte. Hoje, eu acho que eles são heróis. Em duas semanas, eles conseguiram criar um novo produto que tem uma operação complexa. O kit Fishtag de pescado tem um atum que sai do Rio Grande do Norte, a tilápia que sai de uma fazenda em São Paulo, o camarão que sai de Pernambuco e o salmão que é importado do Chile. O time garantiu o produto, a logística, os rótulos legais, embalagem primária e secundária, processamento a vácuo, etc. Enfim, uma infinidade de detalhes que foram executados 99% de dentro das suas casas. O time teve que manter a cabeça aberta para as mudanças e estar preparado para os impactos no nosso plano de negócios. 
  2. Em tempos de crise, as decisões precisam ser imediatas. O tempo que dedicamos para brainstorm e planejamento no mundo normal não existe. As decisões, sejam a de demitir ou de dar a segurança de que ninguém vai ser demitido, têm que ser rápidas. A comunicação também tem que ser clara. A liderança da empresa, incluindo board e investidores, tem que entender que o plano de negócios do ano vai ter que ser rasgado e, possivelmente, até reconstruído do zero e os caminhos serão redesenhados. 
  3. É preciso focar no caminho crítico e ignorar os ruídos. Recebo por dia uns 30 emails de pessoas oferecendo conselhos e como podem ajudar em tempos de crise. Não dá tempo de escutar tudo e nem de se preparar para tudo! Tivemos tempo de montar um plano de negócios detalhado baseado em pesquisas com todas as análises de sensibilidade e KPIs? Não! Estamos focados em executar e não perder o timing. Temos algo mais simples que nos dá a viabilidade do produto, porém, como quase tudo na vida o segredo é a execução!

Para o Lenine é um momento de grandes reflexões e mudanças.

Lenine: Estamos refletindo muito, observando as mudanças que já sentimos e nos preparando para os novos desafios, com certeza nos trará muitas transformações.

O planeta não será o mesmo!


Não existe receita pronta. Cada empreendedor escolheu um caminho e se adaptou à nossa nova realidade. 

Acreditamos que a troca de experiências irá nos ajudar e muito nesse momento de adaptação. Compartilhar as dores e incertezas com outros empreendedores é uma forma de a descobrir novos caminhos e enfrentar as incertezas e medos de forma mais leve. 

Agradecemos a Barbara, o Juan e o Lenine por compartilharem com a gente um pouco dos seus desafios e aprendizados. Compartilhe com a gente também nos comentário quais mudanças você fez na sua empresa e quais aprendizados já teve até aqui.

Se quiser conhecer a história de outros empreendedores confira as Histórias de Sucesso Linker!

Diandra Guimarães

Head de Comunicação e Parcerias

Posts relacionados

3 Comments

  • Obrigado pela oportunidade de compartilhar os desafios e aprendizados, Diandra! Sucesso e pensamento positivo que vamos todos superar esse cenário em que vivemos! 🙂

    • Oi Juan,
      Nós que agradecemos você por compartilhar com a gente os desafios e aprendizados. Vamos juntos sair mais fortes, temos certeza disso!
      Abraços

  • […] Agora que você sabe a importância da gestão de crise para a imagem da sua empresa, não deixe de conferir como alguns empreendedores e empreendedoras estão se adaptando ao momento atual que estamos vivendo. […]

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *