Por que e como diversificar seus canais de venda online

Por Victoria Salemi da Nuvemshop.

Quando falamos de canais de venda, é comum pensar em escolher apenas um.

Especialmente entre as opções que existem na internet, a simplicidade das vendas online permite que se opte por mais de um ao mesmo tempo.

Por esse motivo, ao longo deste artigo, vamos conhecer os principais canais de venda online, bem como os motivos para combiná-los e uma forma simples para fazer a gestão de todos eles. Então, vamos começar! 

Quais os principais canais de venda online?

O conceito do e-commerce envolve as transações realizadas pela internet não apenas em lojas virtuais, mas também em outros canais online. Então, vamos entender como funciona cada um deles, além dos seus prós e contras.

Loja virtual

Uma loja virtual é um site da própria empresa, em que o lojista controla tudo: como vai expôr os produtos, quais serão os meios de pagamento e de envio utilizados, além de poder deixar sua marca em evidência.

Apesar de parecer complicado criar um site, existem plataformas de e-commerce que permitem que a loja virtual seja montada mesmo sem experiência em programação. Há também a opção de contratar um desenvolvedor nos casos em que se necessite uma solução mais personalizada.

Como pudemos observar, ter uma loja virtual dá ao lojista muito mais controle sobre o próprio negócio. Por outro lado, como estamos falando sobre a criação de um site novo, será necessário um investimento de tempo e de recursos para atrair visitantes para seu e-commerce.

Marketplace

Um marketplace é um site em que as pessoas podem anunciar seus produtos para venda, sejam eles novos ou usados. Muitos lojistas acabam utilizando esse canal devido ao grande número de visitas que esses endereços recebem. No caso dos mais famosos, como o Mercado Livre, por exemplo, esse número pode chegar aos milhões todo mês.

Se a grande exposição é um ponto positivo dos marketplaces, os custos desse canal de vendas podem acabar diminuindo bastante a margem de lucro dos empreendedores. As taxas sobre o preço do item vendido podem chegar próximas dos 20% e ainda há casos em que é necessário pagar uma quantia para que o anúncio seja exibido.

Ademais, quando as mercadorias são expostas nesses sites, a marca dificilmente é notada pelo consumidor. Ele não vai prestar atenção ao nome da loja de quem comprou o artigo, mas no do próprio marketplace.

Redes sociais

Apesar de não terem sido criadas para esse fim, as redes sociais acabaram se tornando mais um canal de vendas online. As marcas enxergaram uma oportunidade por conta dos milhões de usuários cadastrados nesses sites, então atividades como vender pelo Instagram se tornaram comuns.

Além da alta exposição dos artigos, as redes sociais permitem a criação de conteúdos visualmente chamativos e a interação com o público de forma mais descontraída. Esse é um fator que pode conquistar os consumidores.

Em contrapartida, como essas plataformas não foram criadas originalmente para vendas, não há como integrar diretamente meios de pagamento e de envio. Isso faz com que o lojista seja obrigado a se comunicar com cada cliente e processar os pedidos manualmente.

Até existem funções para o comércio digital nessas plataformas, como o Instagram Shopping. Para ativá-la, todavia, é necessário possuir uma loja virtual para onde o tráfego da rede social será direcionado.

Por que escolher mais de um?

Ao combinar mais de um canal de vendas online, é possível aproveitar os ganhos que cada um deles pode oferecer à sua estratégia e minimizar seus pontos negativos.

Vejamos um exemplo: você vende camisetas estampadas com temática geek. É possível aproveitar os formatos de publicação do Instagram para produzir um conteúdo sobre séries que conquiste o engajamento do público e, então, direcionar esse tráfego para sua loja virtual. Dessa forma, você aproveita a exposição da rede social, mas realiza a venda no site — onde você terá meios de pagamento e cálculo de frete integrados.

Outra possibilidade é a de anunciar seus produtos em um marketplace e, quando realizar uma venda por esse canal, enviar junto com o artigo um cupom de desconto para que o consumidor realize a próxima compra em sua loja virtual. Dessa forma, ele conhece seu site e você aumenta as chances de fidelizar clientes.

Como combinar as vendas em diferentes canais?

A forma mais simples para que se possa combinar diferentes canais de venda online é por meio do painel de uma loja virtual cujo sistema permita a integração com marketplaces e redes sociais. Desse modo, será possível controlar todos os pedidos em um mesmo local, o que facilita a organização do negócio.

A ideia é centralizar as operações no seu próprio site, sobre o qual você terá total controle e não dependerá de diretrizes de outras empresas. A partir daí, será possível escolher onde mais sua marca vai estar. 

Para escolher quais os canais de venda mais adequados para sua empresa, é preciso avaliar alguns fatores como:

  • tipo de produtos que você comercializa;
  • margem de lucro sobre suas vendas;
  • hábitos da sua persona (perfil do seu consumidor ideal).

Dessa maneira, você será capaz de identificar quais serão os canais mais vantajosos para sua marca. Afinal, não adianta, por exemplo, vender pelo Mercado Livre se as taxas vão te deixar no prejuízo ou, pelo Instagram se seu público não está massivamente nessa rede social, certo?


Esperamos que você tenha tirado suas dúvidas sobre como combinar mais de um canal de vendas online, além de entender como essa estratégia pode ser vantajosa para o seu negócio.

Se ainda tiver receio sobre a diversificação, não tenha pressa. Você pode começar com uma das opções e depois adotar outras.

Você já vende por mais de um canal de vendas? Aproveite e compartilhe com a gente nos comentários!

* Esse conteúdo foi produzido pela Victoria Salemi, editora responsável pelas parcerias de conteúdo na Nuvemshop, parceira do Linker. A Nuvemshop, é a maior plataforma de comércio digital da América Latina em lojas ativas. Quem tem conta Linker tem benefícios exclusivos na Nuvemshop: +30 dias grátis de uso da plataforma, totalizando 60 dias de uso grátis, e +10% de desconto válido para os planos: Básico, Impulso, Influência e Escala.

Autor Convidado

Posts relacionados

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *