Google Ads: Entenda como funciona e aumente suas vendas

Em 2000, o Google criava o seu serviço que dava a possibilidade para qualquer empresa gerenciar a sua própria campanha de Marketing Digital: O Google AdWords.

Basicamente, a primeira versão do serviço permitia aos anunciantes escolherem palavras-chave para inserir seus anúncios nas páginas de resultados do seu mecanismo de buscas.

Nessas quase 2 décadas, a plataforma passou por diversas transformações e melhorias. Se tornou a principal fonte de receitas do Google, alcançou outros formatos de publicidade e expandiu sua área atuação para fora das buscas. Por conta disso, precisou de um novo nome e passou a se chamar Google Ads em 2018.

Atualmente, a plataforma do Google oferece diversos formatos de anúncios em canais diferentes, permitindo inúmeras opções de segmentações e posicionamentos.

Como funciona

Para começar a anunciar, basta acessar a ferramenta, criar as campanhas e configurar a sua forma de pagamento. Assim, sua empresa é cobrada periodicamente no cartão de crédito conforme a sua conta atinge um certo volume de investimento.

Tudo é gerenciado pela plataforma, você tem total autonomia para gerenciar seus anúncios. Então, desde a definição do objetivo das campanhas, até cada pequeno ajuste de segmentação estão ao seu alcance. Basta configurar o seu objetivo (gerar vendas, leads, tráfego para seu site, consideração de produto, alcance ou promoção de app) e montar a sua estratégia.

Temos uma ótima dica para você que busca se aprofundar no assunto: a Google Ads Academy. Por lá você encontra uma programação completa para te ajudar a conhecer e entender melhor a plataforma. Todo o conteúdo fica gravado para assistir a qualquer momento e, nas aulas ao vivo, você pode aproveitar para tirar dúvidas com o time do Google.

Agora vamos explorar os principais tipos de campanha disponíveis no Google Ads. Acompanhe!

Rede de pesquisa

É a mídia mais conhecida do Google e deu origem ao AdWords. Nesse tipo de campanha, você pode escolher as palavras-chave relacionadas ao seu negócio para exibir anúncios relevantes nas buscas feitas pelos seus potenciais clientes.

Bilhões de pessoas utilizam o Google todos os dias para procurar produtos ou serviços e, provavelmente, existem milhares ou milhões de oportunidades para você apresentar o seu negócio.

A cobrança é feita com base no quanto você pretende investir nos cliques para cada uma das palavras que estão na campanha. Então, você só paga quando o seu anúncio é clicado, não há nenhum custo quando ele aparece e ninguém clica.

Antigamente, esse custo por clique (CPC) era definido de maneira manual, palavra por palavra. Mas atualmente existem ótimos modelos de automação baseados em inteligência artificial que são muito mais assertivos e facilitam o gerenciamento da campanha.

O custo do clique pode variar bastante de acordo com a palavra escolhida. Isso acontece porque há um leilão para cada busca feita pelos usuários, buscas mais concorridas têm um custo por clique mais altos. Nesse modelo, sempre tem prioridade as empresas que estão dispostas a pagar mais pelo clique, alcançando posições melhores nas páginas de resultado.

Mas não é só isso. Todos os anúncios e palavras da sua campanha possuem uma métrica chamada Índice de Qualidade. Quanto melhor a combinação entre palavra-chave, anúncio e página de destino, maior é a pontuação. 

O posicionamento nas páginas de resultados é determinado por esses dois fatores. Então, se o seu anúncio trouxer uma boa experiência ao usuário, pode estar em melhor posição do que um concorrente que esteja pagando um custo por clique maior que o seu.

Rede de display

Com a rede de display do Google, também chamada de Google Display Network (ou GDN), você pode veicular banners em uma enorme quantidade de sites parceiros. Isso é possível por conta da conexão entre duas plataformas:

  • Google AdSense: Ferramenta destinada a donos de sites e criadores de conteúdo com o objetivo de gerar receita a partir do tráfego em suas páginas
  • Google Ads: Ferramenta para anunciantes comprarem publicidade e gerarem vendas para seus produtos/serviços

Milhões de sites fazem parte da rede de display, desde blogs pequenos até grandes portais. Cedendo espaço em suas páginas para a exibição de publicidade compradas via Google Ads, eles são remunerados com um percentual dos cliques pagos pelos anunciantes.

Esse ecossistema traz vantagens para todos os participantes: O dono site gera receita exibindo publicidade do interesse de seus visitantes, o anunciante tem uma enorme rede para veicular banners e o Google, claro, também é remunerado pelo seu papel como intermediário.

Dentro do Google Ads, você tem à sua disposição um enorme inventário de mídia e ferramentas para escolher a melhor segmentação para exibir os seus anúncios. É possível selecionar as características das pessoas que compõem o seu público-alvo, os temas dos sites e até mesmo fazer remarketing para quem já passou pelo seu site.

Google Shopping

Você já deve ter visto algum anúncio de produto com foto, preço e descrição nas páginas de resultados do Google, certo? Esse é um formato especial, destinado a lojas virtuais.

Ao invés um anúncio de texto padrão com título e descrição, esse formato permite dar maior destaque à oferta em si. Esse tipo de resultado é exibido quando o usuário faz uma busca por palavras-chave relacionadas a produtos e, assim como na rede de pesquisa tradicional, também é pago por clique.

É o formato ideal para e-commerce pois, além de ter um anúncio adaptado para produtos, pode ser alimentado automaticamente por um feed. Assim, quando você tiver um produto novo na sua loja virtual ou até mesmo um preço alterado, não há a necessidade de editar os anúncios. Basta atualizar o seu feed.

Outra diferença importante: além dos anúncios aparecerem dentro das páginas de resultado de busca, eles também são exibidos dentro do próprio Google Shopping.

Vídeo

Até mesmo as campanhas veiculadas no YouTube também são gerenciadas através do Google Ads. Então, se você tem aquele vídeo que fala da sua empresa ou dos seus produtos, essa é uma ótima opção para mostra-lo aos seus potenciais clientes.

Assim como na rede de display, o Google também tem sites parceiros que dão maior alcance às campanhas. Além do YouTube em si, você também pode exibir o seu vídeo em outros sites e aplicativos.

A segmentação funciona de maneira parecida: pode-se escolher o público-alvo com base nos interesses, no conteúdo dos canais/páginas e também usar remarketing.

Existe uma série de formatos diferentes, mas o mais comum é o chamado TrueView in Stream. É aquela propaganda que aparece antes do vídeo que você vai assistir. Se o anúncio for curtinho, com até 5 segundos, ele é exibido inteiro. Se for mais longo, pode ser pulado logo depois dos primeiros 5 segundos.

App

Se o aumento no volume de downloads do app da sua empresa for um dos seus objetivos, o Google Ads também pode ser uma ferramenta interessante para compor o seu plano de Marketing Digital. 

O anúncio pode ser montado com títulos, descrições, imagens e até vídeos que mostrem as características do seu aplicativo. O algoritmo do Google vai exibir a sua publicidade na busca, rede de display e YouTube.

Apesar do Google Ads poder promover apps para iOS e Android, a versão da plataforma do Google tem alguns recursos a mais sem a necessidade de nenhuma integração específica. 

Smart

É o tipo de campanha ideal para quem está começando. Basta seguir esses passos: 

  • Definir o seu objetivo: gerar ligações, tráfego para o seu site ou visitas no seu estabelecimento físico
  • Escolher a localização geográfica do seu público-alvo
  • Selecionar palavras-chave relacionadas ao seu negócio
  • Montar um anúncio de texto com títulos e descrições
  • Definir um orçamento diário

O algoritmo do Google vai automaticamente distribuir o seu anúncio para o seu público-alvo nos canais com maior propensão de venda.

É a maneira mais rápida e fácil de anunciar no Google Ads. Toda a veiculação é automática e requer pouquíssimo esforço para gerenciar a campanha. E você também paga apenas quando alguém clicar nos seus anúncios. 

Discovery

É o formato mais recente da plataforma, permite exibir anúncios dentro de propriedades do Google como feeds de conteúdo em smartphones Android, app do Google para iOS, na área “O que assistir” do YouTube, no Gmail, entre outros.

Assim como na rede de display, a segmentação pode ser selecionada com base nos interesses do seu público-alvo, remarketing, entre outros.

E os anúncios também podem ser gerados com base em imagens e textos sobre a sua empresa. Existem dois formatos diferentes:

  • Anúncio Discovery padrão: É exibido com uma imagem
  • Anúncio Discovery de carrossel: É interativo, permite o usuário ver diversos cards

O Discovery é um tipo de anúncio interessante porque é versátil, aparecendo em uma séria de propriedades do Google e também te ajudando a encontrar novos clientes.


A sua empresa usa as ferramentas do Google para atingir mais clientes e vender ainda mais? compartilhe com a gente nos comentários sobre a sua experência e não deixe de contar com a gente caso tenha dúvidas sobre o assunto.

Rafael Barbosa

Head de Marketing

Posts relacionados

1 Comment

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *