Entenda o que é uma fintech.

O que é uma fintech?

Mesmo que muitas pessoas não conheçam o conceito das fintechs, elas fazem parte do nosso dia a dia. Entenda o impacto dessas instituições nos tempos atuais!

Por muitos anos, o setor bancário foi associado à burocracia. Filas, pilhas de documentos e processos confusos — quem nunca perdeu tempo resolvendo problemas ou procurando soluções em um banco?

Felizmente, temos a oportunidade de presenciar o surgimento de uma geração que talvez nunca precise apertar os botões de um caixa eletrônico — tudo isso graças às fintechs.

Elas vieram para revolucionar o mercado financeiro e trazem inovações que encantam usuários de todas as idades. Neste artigo, você vai entender melhor o que é uma fintech e qual importante papel elas têm desempenhado na pandemia do coronavírus. Continue a leitura e saiba mais!

O que é uma fintech?

Fintech é a junção de duas palavras inglesas: financial (financeiro) e technology (tecnologia). Ou seja, a ideia é fornecer serviços financeiros cujas operações são totalmente baseadas em recursos tecnológicos.

Uma vez que detêm uma base tecnológica, essas empresas mantêm uma infraestrutura bastante enxuta, sem a necessidade de agências físicas, por exemplo. Dessa forma, conseguem fornecer serviços abaixo dos valores praticados pelos grandes bancos ou, como em muitos casos, até gratuitos.

Por esse motivo, elas se tornaram muito populares, por facilitarem muitos processos que nos bancos tradicionais eram bastante demorados e burocráticos, como abertura de contas e solicitação de cartão de crédito, além da gratuidade em diversas operações.

Por exemplo, para abrir uma conta, basta baixar um aplicativo e fazer um cadastro.

Existem diferentes tipos de fintechs, pois o guarda-chuva de soluções fornecidas é bastante variado, tais como:

  • conta digital;
  • cartão de crédito;
  • empréstimos;
  • investimentos;
  • seguros;
  • crowdfunding.

Assim, como as demais instituições financeiras, as fintechs são reguladas e seguem as regras do Banco Central. É possível até mesmo consultar a base de dados do BC para pesquisar se a empresa é registrada.

Qual o impacto da pandemia sobre as fintechs?

A crise do coronavírus trouxe perdas econômicas em diversos setores no mundo inteiro, inclusive com um impacto forte no PIB nacional, que fechou o ano de 2020 com um recuo de 4,1%.

No entanto, o cenário diferiu para as fintechs. Em um momento em que “distanciamento social” e “quarentena” se tornaram termos de ordem, as pessoas buscam formas alternativas de resolverem suas tarefas sem sair de casa. Assim, as fintechs já apresentavam plataformas bastante maduras para esse público.

Segundo dados do Distrito, publicados no InfoMoney, o setor de fintechs cresceu 34% em 2020, somando mais de US$ 939 milhões em investimentos. O FinTech Report 2020 aponta que já existem 742 fintechs.

Com o advento das fintechs, percebemos o surgimento de um público que deseja ter mais controles sobre seus dados financeiros e sua gestão. Com o Open Banking, espera-se o desenvolvimento de muitas outras soluções, e até o surgimento de novos modelos de negócios no setor. E isso impõe um grande desafio para as instituições tradicionais.

Não há dúvidas de que as fintechs foram grandes promotoras da modernização do mercado financeiro brasileiro. Colocando os clientes em primeiro plano, elas apresentam soluções que priorizam a experiência do usuário, tornando processos antes demorados em tarefas simples e práticas.


O Linker é uma fintech em que você pode abrir sua conta digital PJ em minutos, sem papelada. Que tal fazer isso agora mesmo? Abra sua conta PJ 100% digital!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Image Lightbox Plugin
Rolar para cima

Fique por dentro


Que tal receber no seu e-mail conteúdos que podem ajudar na gestão da sua empresa?

Preencha seu nome e e-mail: