O que são as adquirentes?

Você já deve ter escutado sobre as adquirentes. No artigo de hoje você vai descobrir qual o papel dessas empresas e como o empreendedor se relaciona com elas.

Nos últimos anos, o uso de cartões de crédito e débito como forma de pagamento tem avançado no Brasil. Em 2019, compras com esses meios de pagamento subiram 18,7%, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços. A tendência é de forte crescimento para os próximos anos.

Os empreendedores que quiserem acompanhar essas mudanças de comportamento do consumidor precisam escolher um parceiro para processar suas vendas realizadas em maquininhas e e-commerce. É aí que entram as adquirentes.

Elas são responsáveis pelas movimentações financeiras envolvidas em operações de venda realizadas em uma maquininha ou e-commerce. Ou seja, elas coordenam desde o recebimento do valor processado até o pagamento para quem realizou a venda.

A adquirente é a empresa que possibilita a transação de acontecer, ela é responsável pela maquininha ou pelo meio de pagamento online.

Como acontece uma transação

Quando uma venda acontece, seja em uma maquininha ou online, ali existe uma transação financeira. Sendo assim, existe a necessidade de movimentar valores entre as duas partes envolvidas (ou mais).

Quando a operação é concretizada, gera uma obrigação de pagamento atrelada ao banco do consumidor. Temos, então, todos os envolvidos nessa operação: o cliente, o banco do cliente, o cartão do cliente, o comerciante, a maquininha do comerciante. Todos eles possuem um papel importante na hora de executar uma operação financeira por meio do cartão.

O cliente é a parte que possui o recurso, podendo ser crédito ou dinheiro em conta. Com isso, o cliente pode gastar seus recursos usando um cartão que esteja atrelado à sua conta ou um limite de crédito. Durante uma transação, a bandeira autoriza as movimentações na qual o cliente possui recursos. Já na outra ponta, o comerciante entrega o produto ou serviço que originou a transação. A adquirente “captura” o recurso do cliente e o disponibiliza para o comerciante de acordo com a tipo de transação.

Se a compra é feita na função débito, o comerciante normalmente recebe os recursos rapidamente, em um ou dois dias depois que a venda foi realizada.

Já para transações de crédito, o pagamento ao estabelecimento é feito conforme o número de parcelas que o cliente escolheu pagar. Por exemplo: em uma venda em 6x, o comerciante também irá receber em 6x ou então pagar uma taxa adicional para antecipar todas as prestações de uma só vez.

Taxas envolvidas nas transações

Um ponto importante que você precisa sempre estar atento são as taxas cobradas pelas transações. A famosa “taxa da maquininha” varia de acordo com a atividade do comerciante e é menor em transações de débito e maior em transações de crédito.

Ela também aumenta à medida em que a transação possui maior número de parcelas. A taxa por parcela aumenta, pois há o risco do cliente não pagar a sua fatura. O banco, por sua vez, repassa o recurso para o comerciante por meio da adquirente.

Conclusão

O papel das adquirentes é possibilitar que as transações sejam realizadas e que o maior número de bandeiras possíveis seja aceito, fazendo com que o comerciante consiga aceitar o pagamento de todos os clientes por meio de operações de cartão.

Agora que você sabe o papel do adquirente que tal descobrir outras ferramentas que podem modernizar a sua empresa? Confira este artigo super completo que criamos sobre o assunto.

Gabriel Ganzerli

Head Comercial

Posts relacionados

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Image Lightbox Plugin

Fique por dentro

Que tal receber no seu e-mail conteúdos que podem ajudar
na gestão da sua empresa?

Preencha seu nome e e-mail: